Home Massagistas  |   Pousadas e Hotéis  |  Imóveis para Temporada  |  Bahia Online  |  Imóveis à Venda  

 

Peruíbe é uma cidade onde não faltam atrações turísticas. A maior parte relacionadas às suas belezas naturais e ecologia.

 

Além da excelência do ar ozonizado, destacam-se as propriedades medicinais de sua água potável sulfurosa e lama negra, seus rios, ilhas, cachoeiras e praias.

 

O destaque principal fica por conta da Estação Ecológica Juréia Itatins - o "Santuário da Juréia"- que representa o ecossistema organizado, com áreas bem preservadas de praias, mangues, matas, flora e espécimes em extinção, constituindo-se no maior santuário ecológico do Estado.

 

É no verão que Peruíbe atinge sua plenitude: veranistas superlotam os hotéis, casas, praias, restaurantes, praças, shoppings, desfrutando intensamente a beleza local.

 

 

Piaçaguera

Na divisa de Peruíbe ao norte com Itanhaém inicia esta praia cuja extensão de terra nua é usada apenas para extrativismo de areia quartizoza sob domínio de Governo Federal. Em 1956 a Vale do Ribeira Indústria e Comércio de Mineração SA na área do TANINGUA retirava areia de fundição, substâncias minerais industriais
Boa para a prática da pesca amadora.

Tapirema

 

 

Continuação da Piaçaquera, com várias casas de veranistas.

Praia do Centro

Na área central de Peruíbe é que fica a longa que leva vários nomes, mas fisicamente não existe nenhuma separação. Desde o extremo Norte, praia do Tapirema, até a foz do Rio Preto, na praia Central, são 13.394 metros de extensão. A praia parece não ter fim, sua areia é dura e batida, boa para à prática de esportes. Peruíbe defende a não verticalização mas, no entanto pode-se ver este enorme edifício redondo, construído para hospedar os trabalhadores da usina nuclear que seria construída na área que hoje é a Reserva da Juréia.

Costão

Encerra-se nos contrafortes da Serra dos Itatins, localizando-se entre o rio Preto e os Costões da Serra dos Itatins, fazendo portanto, parte da APA federal. Tem a sua volta os costões rochosos, com vegetação de Mata Atlântica, uma "ducha" de água límpida e potável com nascente na serra sendo uma boa opção para um refrescante banho. Sua extensão é de 567 metros com

largura média de 80 metros, sendo a areia firme e fina. O mar é calmo com ondas pequenas.

Índio

Denominada também como praia do Pesqueiro, localizada entre o praia do Costão e a Prainha. O nome de praia do Índio deve-se ao fato de que, há alguns anos, residia nesta praia, solitário, um índio sendo que sua "casa" era dentro de uma fenda na rocha.

Prainha

Localiza-se entre a praia do Costão e a praia do Guaraú, sendo o acesso feito pela estrada Peruíbe - Guaraú. Possui 345 metros de extensão e 38,50 metros de largura média, sua areia é fina e tipo monazítica. Oferece uma das mais belas vistas panorâmicas do município, avistando-se costas rochosas e ilhas, podendo-se, ainda praticar diversos esportes náuticos.

 

Tatuíra

Pequena praia encrostada entre as pedras do costão do Guaraú, a pesca amadora de arremesso tem seus privilégios, visto que está localizada bem de frente para o mar aberto, o que lhe reserva boa profundidade, seu acesso se faz através da praia do Guaraú.

Guaraú

Localizada no bairro de mesmo nome, entre a Serra do Mar e o Rio Guaraú, possui uma extensão média de 1.527 metros, largura média de 77 metros.
Suas areias são finas e suas águas são claras. Bem a frente estão as Ilhas do Guaraú e Guararetama. No seu entorno, 50% são ocupados por edificações residenciais e comerciais.
 

Guarauzinho

A margem direita do Rio Guarau, pequena praia alojada entre os contrafortes do Morro do Fernando e a ponta do Arpoador. O Guarauzinho abriga costões, cachoeiras, rio e mata tropical atlântica, além dos remanescentes da residência do luso Pero Correa. Localizada no Garça Vermelha, o acesso é feito através da estrada do Guaraú. Com uma extensão de 650 metros e largura

média de 70 metros, possui, ainda, areias finas. É utilizada apenas para pesquisas científicas e de educação ambiental, pois faz parte da Estação Ecológica Juréia Itatins.

Baleia

Minúscula praia que se ajusta entre as encostas do Guarauzinho e do Arpoador. Seu nome deve-se ao fato do mar ter arremessado em suas pedras uma enorme baleia, a aproximadamente 90 anos. Ainda hoje há vestígios de alguns ossos do mamífero. O acesso à praia é através de trilha, por entre densa mata. Entre o Guarauzinho e a praia da Baleia encontra-se a Pedra do Capacete e a Pedra Santa, dado o seu formato.

Arpoador

Trecho de exuberante beleza, existem duas excelentes cachoeiras. Acesso por trilha, região que integra a Estação Ecológica Juréia-Itatins.

Parnapuã

Localizada na Estação Ecológica Juréia - Itatins, o seu acesso é feito por uma trilha após a travessia do rio Guaraú. Com 769 metros de extensão e 80,5 metros de largura média, sua areia é fina e firme. Somente três famílias caiçaras residem no local, sem contudo descaracterizar a flora e fauna local. Sua utilização é apenas para pesquisas e educação ambiental.
 

Brava

Pequena, porém, vitimada pela bravura do mar, que se afunila por entre a Ilha do Boquete e a Ponta do Juqiazinho. Ótima para a prática do surfe.

Juquiazinho

Localizada no interior da Estação Ecológica Juréia Itatins, o acesso se dá através do rio Guaraú. Com 1.310 metros de extensão e 57,50 metros de largura média. As ondas são médias e a areia é firme e fina.
Suas águas são calmas e límpidas. Tem um costão bastante rochoso e a montanha, onde a Mata Atlântica é vista sem descaracterização
 

Preta

Bem pequenina está a Pedra Duas Irmãs, que são referências na Carta Náutica. Acesso pelo histórico Caminho do Imperador.

Caramborê

De rara beleza. Existem duas corredeiras, cujas nascentes vertem na serra. Localizada no interior da Estação Ecológica Juréia-Itatins, o acesso se dá através da estrada Guaraú - Una ou pela trilha do Imperador. Sua extensão é de 543 metros de areia batida e a largura média de 107,5 metros não possuindo ocupação de entorno. Águas mansas e esverdeadas.
 

Desertinha

Localizada na Estação Ecológica Juréia-Itatins, o acesso se dá pela estrada do Una. Sua extensão é de 319 metros, com largura média de 69 metros A areia é fina e firme, apresentando ondas médias e constantes. Utilizada apenas para pesquisa científica e educação ambiental.

 

Praia do Una  - Um vilarejo de pescadores artesanais, localizado nas margens do rio Una, vivem de recursos naturais. A praia situada no interior da Estação Juréia Itatins, possui costões e excelentes locais para pesca amadora. Pode-se avistar o maciço da Juréia e o Pico Dedo de Deus, manguezais e restingas.